Memorial

Companheiros de Pensamentos

domingo, 28 de agosto de 2011

Recordar é Viver (Parte 12)


Fadista Ana Maurício
Há um ano atrás, depois de uma noite fantástica, parece que acordámos com uma ressaca “emocional”. A companhia fantástica do Sr. António Fortuna, um convívio alegre, rico de conhecimentos e simpatia, aliado a vozes distintas, numa Casa de Fados na Alfama, foram ingredientes para acordarmos em êxtase.
Nem queríamos pensar que, em breve, chegaria o fim destes dias especiais…


Fadista Maria do Carmo

Meu marido carregou-nos para uma voltinha pela Ericeira. Um passeio breve, talvez mais para apanharmos aquela brisa do oceano e voltarmos a por os pés em terra.
O almoço foi mais uma sardinhada em casa, para alegria de todos, principalmente dos canitos que já tratavam as minhas amigas por “tu”.
A seguir, fomos encontrar-nos com uma colega minha e grande amiga, Manuela, que aproveitou para fazer-nos uma visita guiada pelo Jardim do Cerco, apresentando-nos as "suas" árvores especiais. Como é próprio da minha amiga Manuela, ela trouxe um miminho para as amigas Li e Te.
Para quem quiser "espreitar" esse belo jardim, basta clicar AQUI.
Mas ainda faltava uma visita que não podíamos deixar passar, pois quem vem à região saloia não pode deixar de visitar a Aldeia Típica do José Franco e comer o “pão com chouriço”.
E assim foi, com a Te a filmar todos os detalhes desta aldeia (aliás, ela fez milagre pois conseguiu “multiplicar” a capacidade de memória da sua máquina).

Depois de uma visita bem minuciosa, chegou a hora dos preparativos para a partida do dia seguinte:
- passar na Pastelaria “7 Momentos” para ir buscar uns docinhos portugueses para quem ficou, no Brasil, cheio de saudades das suas filhotas e manas;
- fazer as malas (para muita tristeza nossa);
- e não esticar a noite pois era necessário acordar bem cedinho para não perder o avião (não que eu me importasse que elas o perdessem…).

Fadista Tina Santos

E do outro lado do oceano, no presente;

- A Te diz:

ANA

É ANA, ESTÁVAMOS DE RESSACA CULTURAL!!!!! LEMBRO QUE ESTÁVAMOS SENTADOS NO CAFÉ EM ERICEIRA, TODOS EM SILÊNCIO, E PARECIA QUE O SOM DA NOITE ANTERIOR AINDA RESSOAVA EM NOSSOS OUVIDOS, E AS LEMBRANÇAS TEIMAVAM EM NÃO IR EMBORA E NOS DEIXAR TOMAR O CAFÉ DA MANHÃ. FOI DEMAIS!!!!!!!!!!!!
REALMENTE, O SENHOR ANTÓNIO FORTUNA É UMA COMPANHIA FANTÁSTICA!!!!! ELE SOUBE PERFEITAMENTE ESCOLHER UM LOCAL ONDE HAVIA A MUSICALIDADE DO FADO SEM OS MODISMOS ATUAIS. UM FADO PARA INUNDAR OS OLHOS E OUVIDOS!!!!!
MAS O DIA JÁ ERA OUTRO E PRECISÁVAMOS CONHECER ALGO EM SOBREIRO, AFINAL TÍNHAMOS SOMENTE MAIS ESTE DIA PARA VIVER MAIS ALEGRIAS EM PORTUGAL.
A ALDEIA DE JOSÉ FRANCO É MUUUUUUUUUUUUUITO LEGAL!!!!!!! É O RESGATE DAS TRADIÇÕES PORTUGUESAS QUE NÃO PODEM MORRER. É CONHECENDO O PASSADO QUE PODEMOS ENTENDER O PRESENTE E VISLUMBRAR O FUTURO.
E AQUELE PÃO DE CHOURIÇO QUENTINHO????
ANA, COMO SE COME BEM EM PORTUGAL, NÃO????
DEPOIS, A PARTE MAIS TRISTE. ARRUMAR AS MALAS!!!! PASSAR A ÚLTIMA TARDE E NOITE EM PORTUGAL E AGUARDAR O NOSSO VOO NO DIA SEGUINTE.
É, TÁ NO FINZINHO!!!!!!!

BEIJOS DA TEREZINHA DO BRASIL!!!!!!


- A Li "diz":

Ana,
Neste dia meu corpo e alma estavam sob efeito das músicas e fados da noite anterior. Sentia as músicas vibrando em meus ouvidos como eco da noite anterior. Esses artistas maravilhosos , cada um com seus particulares, cada qual com tons e coloridos da alma, como pássaros que chilreiam nas tardes de verão.
Viverei anos e terei sempre vivo estas vozes em meu ser. Passear em Eiriceira foi um bálsamo ao coração. O café silencioso já demonstrava a tristeza que era verdadeira a partir de agora. Conhecer a amiga Manuela, amiga de Ana Paula, que nos estimulou através de imagens a visitar Portugal. Tivemos imenso prazer em encontrá-la. Grande apreciadora da natureza local, nos deu uma verdadeira aula de ciências e de sensibilidade às árvores do Jardim do Cerco. Amei conhecê-la, pois além de simpática, é amorosa e de grande generosidade. Desejo revê-la um dia. A sardinhada em casa junto à família, foi o almoço de despedida, um certo ar de tristeza pela partida, mas a certeza de um dia voltar. O carinho dos canitos, o tom delicioso e o afeto, foram a constante. Foi delicioso e aconchegante, familiar e saboroso. O passeio na Aldeia de José Franco foi mais um momento de pura saudade e valorizaçao da tradição saloia. Neste momento a saudade começa a apertar, a tristeza teima em se chegar. Ainda fomos a Pastelaria "7 Momentos" e enchemos as malas de doces deliciosos, tentamos levar para o Brasil a parte mais doce das terras dos meus antepassados. Apesar da saudade de quem ficou no Brasil, já sentíamos a saudade da partida de Portugal. Até Noel (o canarinho)ficou na minha saudade. Neste dia ele até demonstrou a saudade que ia nos deixar. Noel deu um trinado de boas-vindas e de saudade. Meu coração começou a ficar apertado. Mas em toda tristeza há momentos de satisfação como o pão de chouriço da aldeia de José Franco. DELIIIIICIIIIIOOOOOSOOOOOO!!!!!! Preciso repetir esse saboroso pão. Como também aqueles maravilhosos pastéis de Belém. Estes pastéis são de um paladar digno de anjos!! Nesta noite fizemos as malas para o retorno ao Brasil. O preparo das malas foi um capítulo a parte, tentar colocar numa mala todas as lembranças e saudade, junto com roupas e acessórios, deixou-a mais pesada que o esperado, mas nada fora do permitido. Aqui começa a saudade de um história rica e feliz. E o fim se aproxima... a lembrança de momentos tão lindos nos ajuda a superar as adversidades da vida cotidiana! Obrigada amiga por nos proporcionar tantos momentos lindos.  Beijos

5 comentários:

TEREZINHA disse...

ANA

É ANA, ESTÁVAMOS DE RESSACA CULTURAL!!!!! LEMBRO QUE ESTÁVAMOS SENTADOS NO CAFÉ EM ERICEIRA, TODOS EM SILÊNCIO, E PARECIA QUE O SOM DA NOITE ANTERIOR AINDA RESSOAVA EM NOSSOS OUVIDOS, E AS LEMBRANÇAS TEIMAVAM EM NÃO IR EMBORA E NOS DEIXAR TOMAR O CAFÉ DA MANHÃ. FOI DEMAIS!!!!!!!!!!!!

REALMENTE, O SENHOR ANTÓNIO FORTUNA É UMA COMPANHIA FANTÁSTICA!!!!! ELE SOUBE PERFEITAMENTE ESCOLHER UM LOCAL ONDE HAVIA A MUSICALIDADE DO FADO SEM OS MODISMOS ATUAIS. UM FADO PARA INUNDAR OS OLHOS E OUVIDOS!!!!!

MAS O DIA JÁ ERA OUTRO E PRECISÁVAMOS CONHECER ALGO EM SOBREIRO, AFINAL TÍNHAMOS SOMENTE MAIS ESTE DIA PARA VIVER MAIS ALEGRIAS EM PORTUGAL.

A ALDEIA DE JOSÉ FRANCO É MUUUUUUUUUUUUUITO LEGAL!!!!!!! É O RESGATE DAS TRADIÇÕES PORTUGUESAS QUE NÃO PODEM MORRER. É CONHECENDO O PASSADO QUE PODEMOS ENTENDER O PRESENTE E VISLUMBRAR O FUTURO.

E AQUELE PÃO DE CHOURIÇO QUENTINHO????
ANA, COMO SE COME BEM EM PORTUGAL, NÃO????

DEPOIS, A PARTE MAIS TRISTE. ARRUMAR AS MALAS!!!! PASSAR A ÚLTIMA TARDE E NOITE EM PORTUGAL E AGUARDAR O NOSSO VOO NO DIA SEGUINTE.

É, TÁ NO FINZINHO!!!!!!!

BEIJOS DA TEREZINHA DO BRASIL!!!!!!

Blog da Rutha disse...

Lindas músicas e lindas recordações ! Adorei a carta de Terezinha, cheia de felicidade e alegrias. Uma bela história para se lembrar sempre e guardar no coração.
Beijos
Laís

Luís Coelho disse...

Como se ddiz:
-Recordar é viver !...

Hoje talvez se diga:
-Ressaca cultural !...

Gosto mais da primeira e sobretudo de reviver esses momentos que tanto nos fizeram felizes.

Toda essa viagem é simplesmente maravilhosa.

Anne Lieri disse...

Rosa,quando vivemos momentos tão bons é mesmo triste quando se acabam!Muito lindo seu relato e suas lembranças dessa viagem!Adorei as canções!Coimbra é muito linda!Bjs,

Alicinha disse...

Ana,
Neste dia meu corpo e alma estavam sob efeito das músicas e fados da noite anterior. Sentia as músicas vibrando em meus ouvidos como eco da noite anterior. Esses artistas maravilhosos , cada um com seus particulares, cada qual com tons e coloridos da alma, como pássaros que chilreiam nas tardes de verão.
Viverei anos e terei sempre vivo estas vozes em meu ser. Passear em Eiriceira foi um bálsamo ao coração. O café silencioso já demonstrava a tristeza que era verdadeira a partir de agora. Conhecer a amiga Manuela, amiga de Ana Paula, que nos estimulou através de imagens a visitar Portugal. Tivemos imenso prazer em encontrá-la. Grande apreciadora da natureza local, nos deu uma verdadeira aula de ciências e de sensibilidade às árvores do Jardim do Cerco. Amei conhecê-la, pois além de simpática, é amorosa e de grande generosidade. Desejo revê-la um dia. A sardinhada em casa junto à família, foi o almoço de despedida, um certo ar de tristeza pela partida, mas a certeza de um dia voltar. O carinho dos canitos, o tom delicioso e o afeto, foram a constante. Foi delicioso e aconchegante, familiar e saboroso. O passeio na Aldeia de José Franco foi mais um momento de pura saudade e valorizaçao da tradição saloia. Neste momento a saudade começa a apertar, a tristeza teima em se chegar. Ainda fomos a Pastelaria "7 Momentos" e enchemos as malas de doces deliciosos, tentamos levar para o Brasil a parte mais doce das terras dos meus antepassados. Apesar da saudade de quem ficou no Brasil, já sentíamos a saudade da partida de Portugal. Até Noel (o canarinho)ficou na minha saudade. Neste dia ele até demonstrou a saudade que ia nos deixar. Noel deu um trinado de boas-vindas e de saudade. Meu coração começou a ficar apertado. Mas em toda tristeza há momentos de satisfação como o pão de chouriço da aldeia de José Franco. DELIIIIICIIIIIOOOOOSOOOOOO!!!!!! Preciso repetir esse saboroso pão. Como também aqueles maravilhosos pastéis de Belém. Estes pastéis são de um paladar digno de anjos!! Nesta noite fizemos as malas para o retorno ao Brasil. O preparo das malas foi um capítulo a parte, tentar colocar numa mala todas as lembranças e saudade, junto com roupas e acessórios, deixou-a mais pesada que o esperado, mas nada fora do permitido. Aqui começa a saudade de um história rica e feliz. E o fim se aproxima... a lembrança de momentos tão lindos nos ajuda a superar as adversidades da vida cotidiana! Obrigada amiga por nos proporcionar tantos momentos lindos. Beijos