Memorial

Companheiros de Pensamentos

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Festa da Aldeia

Os meses de julho e agosto têm uma certa magia e, de certa forma, deve-se às festas das aldeias, vilas.
Particularmente, gosto imenso de observar os preparativos: a colocação dos mastros, das luzes, a música a ouvir-se pelas ruas da localidade.
Admiro o trabalho dos jovens a enfeitarem a calçada por onde passa a procissão. Chegam cedinho e levam a manhã toda a transformá-la numa linda visão. E quando, à tardinha, começam a sair os andores tão bem enfeitados e a procissão tem início, é um momento único (apesar de não professar nenhuma religião).
Sem falar dos bolos da festa, dos petiscos e da boa comida. É muito agradável quando aproximamo-nos do recinto da festa e somos recebidos por um “cheirinho” que ajuda a abrir o nosso apetite.
Sim, gosto da festa da "minha" aldeia!
Sim, gosto de ver que os jovens não deixam morrer esta festividade.
Não faço idéia de todo o trabalho que deve envolver toda a preparação e realização mas, a cada ano que passa, fico feliz por toda essa magia que sinto na festa desta aldeia que já a adotei como "minha".

3 comentários:

Fátima Santos disse...

Sim, eu gosto muito desse ambiente de festa também! é o que de mais português temos! bjs

São disse...

Também gosto destas tradições e também acho vital que a juventude não as deixe morrer.

Um abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A melhor das romarias, na minha modesta opinião, decorre este fim de semana em Viana do Castelo.
Mas há muitas romarias interessantes durante o Verão, sem dúvida.
A propósito... já viu o desafio das Praças lá no On the rocks?
Bom fds e bons bailaricos