Memorial

Companheiros de Pensamentos

domingo, 5 de junho de 2016

O valor de uma obra




Como é calculado o valor de um quadro?
Será que é pelo tamanho da tela?
Ou será que é pela quantidade de tinta utilizada?
Talvez seja pelo estilo, pela escola artística?
Também pode ser pela experiência comprovada do artista?
Será que calcula-se o valor de um quadro, pela quantidade de quadros que o artista já vendeu?
Como estamos na era global, será que é pelas vezes que os quadros aparecem nas redes sociais?
Não sei.
Não sei quais são as características técnicas que devem ser levadas em conta para avaliar um quadro.
Agora tenho certeza como avaliar um quadro que recebo de alguém que resolve pintá-lo para mim.
Alguém que resolve ter aulas de pintura e, um belo dia, decide que “aquela” pintura será minha.
Alguém que não me deve nada. Muito pelo contrário, eu é que sou devedora pois, apesar de existir um oceano entre nós, o seu apoio e incentivo não poderiam ser mais presentes.
Alguém que não tem segundas intenções, a não ser desejar-me saúde e felicidade.
Sim, eu sei avaliar tal quadro!
O quadro tem o valor de um enorme carinho.
O quadro tem o valor igual a um forte abraço que protege o nosso coração.
O valor desse quadro é o valor de um afeto quase maternal.
Portanto, como avaliá-lo?

Não sei; mas sei que esse quadro, para mim, tem um valor incalculável, pois faz-me sentir uma pessoa privilegiada e muito agradecida por recebê-lo como símbolo desse carinho, desse grande afeto.